quarta-feira, julho 04, 2007

Intervenção "Falso Apoio"

Esta figueira é uma árvore centenária, plantada pelos Irmãos Recoletos no Cemitério Recoleta em 1826, e transplantada em 1834 nesta praça em frente ao cemitério.

Com raízes aéreas que ao encontrar o solo se transformam em troncos auxiliares, ajudando a suportar seus pesados galhos e contribuindo para o alargamento de sua copa, esta figueira, de estrutura firme, enorme e imponente, igualmente necessita muletas para apoiar seus cansados braços.
Todos necessitamos apoio. Mas nem sempre os apoios nos sustentam. Assim como nem sempre os apoios são reais, verdadeiros. Os falsos apoios estão por toda parte, como armadilhas no nosso caminho. O visual e o virtual nos enganam.

Falso Apoyo

Este gomero es un árbol centenario, plantado por los Hermanos Recoletos en el Cementerio Recoleta en 1826 y trasplantado en 1834 en esta plaza, frente a él.

Con raíces aéreas que al encontrar el suelo se transforman en troncos auxiliares, ayudando a soportar sus pesadas ramas y contribuyendo así a la expansión de su copa, este fuerte gomero, de estructura firme, enorme e imponente, igualmente necesita muletas para apoyar sus cansados brazos.

Todos necesitamos apoyo. Pero no siempre los apoyos nos sustentan. Así como no siempre los apoyos son reales, verdaderos. Los falsos apoyos están por todas partes, como trampas en nuestro camino. Lo visual y lo virtual nos engañan.

False Support

This rubber fig is a centennial tree, planted by the Hermanos Recoletos in the Recoleta Cemetery in 1826 and transplanted in 1834 to the square in front of the cemetery.

The tree has aerial roots that when finding the ground become auxiliary trunks, helping to support its heavy branches and contributing to the widening of its crown. Although this strong rubber fig has a firm, enormous and imponent structure, it still needs crutches to support its tired arms.

We all need support. But the foundations we suppose are there to give us support are not always real, not always true. False grounds are everywhere, like traps in our way. The visual and the virtual ones often deceive us.

6 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Adoro a arte nas ruas. Pena que ainda é algo distante da maioria das pessoas, mas aí em Buenos Aires eles tem sorte, afinal conseguiram "roubar" aqui do Brasil esta menina que ilumina as ruas com obras delicadas e que nos fazem refletir sobre tantas coisas: cores, leveza, sentimentos, o passageiro. Lindíssimo!! Parabéns.

3:30 PM  
Anonymous Clara said...

É, realmente os argentinos têm a sorte de abrigar em sua capital esta artista ainda desconhecida de muitos mas amada e admirada por todos aqueles que a conhecem e à sua arte.

4:12 PM  
Blogger Laura Cogo said...

Artistas jamais são de um lugar só. Nascemos em uma cidade, iniciamos a profissão em outra, adquirimos experiência e a esparramamos pelo mundo!

Logo estarei em Porto Alegre contaminando a cidade com minhas intervenções.

A próxima será na Koralle, inaugurando dia 4 de agosto ao meio-dia, em POA. Darei mais detalhes quando se aproximar da data.

Beijos!

2:34 PM  
Blogger Litha said...

Lau!! Parabens, amei o trabalho! O video tambem esta otimo, pasa toda a sensibilidade do trabalho!

Bjks...

3:57 PM  
Blogger Laura Cogo said...

Obrigada, Paulinha!

Beijão

12:04 PM  
Blogger Maria Paula Letti said...

parabéns, laura! a intervenção é sensacional!!! um beijo

4:14 PM  

Postar um comentário

<< Home